#Budismo#meditação

Compartilhando experiências no caminho

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

O que me lembra a Bahia


Puxada de Rede
Existem três palavras que me lembram a Bahia de imediato, Jorge Amado, Acaragé e Capoeira. Gente tem coisa mais Bahiana que uma bahiana vendendo acaragé, ou assistir uma apresentação de capoeira lá no mercado modêlo em Salvador? Fantástico. Quando cheguei a Bahia lá pelos idos de 96 para morar me deparei derrepente com outro país. Eu uma Paulistoide urbana de saco cheio do sistema, jogando tudo pro alto me mandei e fui parar numa ilha na Bahia sem ter tido contato algum com a cultura, mas gente, ter lido Jorge Amado me ajudou pacas, pelo menos a entender que o Bahiano tem uma outra dinâmica de entender as coisas. Sabe aquela história do Português ,  é que o entendimento é diferente, a lógica é distinta, e em Morro de São Paulo da Bahia de Todos os Santos eu tive esta certeza. As vezes me sentia falando grego ou sei lá o que, mas com o tempo você vai se acostumando, ou isso ou você pira porque é cultural, não adianta. Até hoje me pego sonhando com a Av Consolação e a Praça Roosevelt onde marcava encontros para descer para o Bixiga, não adianta é cultural. Então como toda paulistana que se considera cidadã do mundo - deixando claro que eu nasci em Minas mas fui criada desde os 3 anos em São Paulo), não nego a origem jamaissssss, afinal mineiro também é Mara . Controvérsias a

Capoeira o futuro sempre presente
parte, anfam,  fui fazer algo que me aproximasse da Bahia que me incutisse aquele - Axé meu Rei  ... e claro, caí na capoeira. Amei, não podia haver lugar melhor para aprender como as coisas funcionam no reino dos Abalorixás.  As aulas de preparo físico são fantásticas, inclusive a Luciana da Academia está com aulas especiais de condicionamento físico, vale a pena galera. Meu grande problema é que não consigo fazer estrela, acho que se tivesse aprendido a andar de patins seria mais fácil - mas também porque pensei nisto agora? ......Acho que era uma sequência na época... patins....fazer estrela...haaa sei lá. Voltemos ao texto. Anfan, a capoeira sintetiza o que é ser bahiano, a ginga, a sensualidade, a malandragem mas também é fonte inesgotável de cultura regional, toda criança na Bahia e no mundo deveria fazer capoeira, aprender as regras de convivência, de respeito, como lidar com o poder. Claro que como disse Mestre Railsom muitos deixam aquilo subir a cabeça e se perdem mas não tem muito pra onde correr, se você for bom tem que virar professor e ensinar, não tem mais o que se fazer pois a capoeira além de
Mestre Railsom e Luciana

dança é um esporte hoje em dia, então não viaja achando que vai virar super star porque é bom de capoeira,  bora passar estes conhecimentos que você recebeu com responsabilidade e generosidade e você será um super star na vida e na roda que é o que importa realmente. Parabéns a Luciana e Mestre Railsom pelo novo espaço. Minha maquina pifou na hora das fotos mas ainda bem que minha amiga Gema estava por perto e consegui montar o filminho no Youtube. Esta postagem é em homenagem a Bahia, aos bahianos maravilhosos que conheci e se tornaram meus amigos, sua terra é maravilhosa que se possui está energia fulminante é por causa de seu povo, nossa veia
Mestre Railsom prestando homenagem
a um de seus mestres
Mestre Estrela

negra pulsante de cultura afrobrasileira, gosto desta palavra acho que combina mais conosco que os afroamericanos, aqui realmente houve a miscigenação de três raças que nos criaram não é mesmo. Se vier a Bahia então gente é obrigatório, vai conhecer a capoeira este primeiro contato vai abrir muitos dos seus canais dos sentidos.
Solange - Joga muito Angola
Penha - lambadeira de primeira










2 comentários:

  1. Primeiro,fico felicíssimo ´por te ver na ativa e assim passando essas ricas informações e sua boa energia.E é tudo isso mesmo o que você relata da Bahia que eu experimento desde que a conheci e imediatamente resolvi adotá-la como meu cantinho no Planeta Terra.Esse lugar tão particular,realmente é uma Universidade Cultural,e como aprendemos nela não é?Haja aprendizado ,mas sem dúvida sempre foi uma excelente escolha prestar esse vestibular e fazer todas as matérias que ela propõe.Claro que ficamos em algumas recuperações,mas só nos fortalece no aprendizado.Bem vinda sempre minha querida.MUITO AXÉ.Beijão, Pedro.

    ResponderExcluir
  2. A Bahia é mesmo tudo de bom e a capoeira nem se fala, é o que há em trabalhos sociais e formação de caráter dos praticantes. Depois ainda me perguntam o que é que a baiana tem...Beijos...

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade a casa é sua...