#Budismo#meditação

Compartilhando experiências no caminho

domingo, 4 de novembro de 2012

Mestre e Aluno

 A maior gratificação do professor é que seus alunos pratiquem e sejam o darma.  Assim sendo, a necessidade de agradecimento e oferecimento de qualquer coisa se torna secundária, o que não seja a sua prática é superficial e não cria a verdadeira motivação de um bodhisattva. Com a prática todo o restante vem com alegria e desapego.
Conforme praticamos percebemos as reais necessidades dos companheiros, dos professores e de todos os seres. Ao doarmos nosso tempo a prática, doamos ao mesmo tempo nossa alegria e engajamento. Percebendo a verdade nos ensinamentos, somos tocados pela gratidão, mas somente praticando podemos realizar a real necessidade de estarmos conectados com nosso mestre. Nosso professor é nossa ligação com a experiência, mas ele somente pode nos mostrar o caminho. Para experienciarmos o ensinamento é necessário estar disponível todo o tempo para o darma, ele se insere em nossa vida e vai tomando todos os espaços até que realizamos que na verdade somos o darma, todo ele está em nós, latente, fortemente enraizado em nossa existência e já não podemos mais nos afastar pois não podemos fugir de nós mesmos.
A gratidão com o mestre, com o professor é na verdade a ligação que temos com essa verdade compartilhada. Através da dedicação deste ser humano compreendemos o real significado de compaixão e doação pura e simples