#Budismo#meditação

Compartilhando experiências no caminho

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Carta para um amigo espiritual


Pensei muito no que você me falou e gostaria de compartilhar as minhas impressões com esse fato ocorrido.

Cada vez mais percebo essa dinâmica do filme de cada um. Cada pessoa percebe os sinais, as atitudes conforme os padrões que ela identifica naquele momento em relação a situação e as pessoas envolvidas. O fato de todos os objetos serem neutros e nós carregarmos cada um deles com as nossas emoções e de levarmos as coisas para o lado pessoal faz com que carreguemos cada coisa de uma maneira diferente.  Já havia acontecido e então pela experiência anterior achei que estaria repetindo uma fórmula que não daria certo. Eu poderia sim ser mais compassiva e menos orgulhosa mas percebi  o mesmo apego no outro e no final resolvi não arriscar. Errei? Não sei, meu instinto me disse não. Mas porque não tentar mais um pouquinho então? Você está certo quando diz que quando precisamos de algo num momento difícil precisamos fazer concessões, mas só tomando a atitude é que eu poderia saber não é mesmo.
Sinto muitas vezes que o fato de não querermos incomodar, não querermos ser um fardo para as pessoas pode estar mascarando um orgulho excessivo que eu tenho que trabalhar.
Enfim, tudo tem sua hora para acontecer. Sei que as vezes sou muito enfática nas minhas palavras até pelo fato de minha voz ser forte, as vezes não controlo a entonação e pareço ser agressiva mas só queria dizer o que estava sentindo e fui verdadeira desde o principio. Bom, de tudo isso o que me pareceu positivo foi poder trocar essas idéias com você, vou sempre te ouvir mesmo que não concorde porque sei que você fala com o coração sem ser tendencioso e reconheço que pode ser uma grande ajuda para esse meu temperamento que tenta controlar tudo a sua volta.
Obrigada e suas palavras serão sempre bem vindas, e peço a liberdade de compartilhar com você meus momentos de dúvida pois acho que podemos confiar um no outro no que diz respeito a toda essa movimentação em nossa mente, na minha principalmente tão dura as vezes.
Aprendendo então com essa lição:

Recebemos de volta o que projetamos, 
Os objetos são neutros, 
Cada um tem sua visão da situação, 
Positiva ou negativa cada parte se sentirá com a razão em algum ponto,

Mas se tivermos a paciência e a generosidade de observar nossos padrões, onde travamos e pudermos ter a sabedoria de ouvir o outro pode ser uma ajuda maravilhosa nesse trabalho todo.
Beijos amigo e tudo de bom que puder haver nessa vida  de coração e continuo minha jornada confiando nos mestres, em meus amigos espirituais, confiando em mim mesma e procurando uma pessoa melhor em mim a cada momento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade a casa é sua...