#Budismo#meditação

Compartilhando experiências no caminho

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Justo, Injusto...


Quando os ensinamentos sobre a vacuidade nos tocam e começamos a perceber do que se trata, tudo parece ficar mais claro dentro desse nosso padrão do que é justo ou não. A natureza neutra de todas as coisas é fato, a velha história do que o que é justo para um é injusto para o outro todas essas nossas projeções, as maneiras que vemos as coisas da nossa perspectiva. Sempre houveram e vão haver tragédias e coisas maravilhosas acontecendo, cabe a você a mim a escolha de deixar entrar o que pode nos fazer melhores para todo o caos que rola por ai. Estar sempre pronto para ser feliz, para ter equilibrio principalmente em meio a tristeza, ao desespero, a feiura e ao caos. Vivemos onde queremos estar, em Dewachen ou nos reinos infernais, eles estão todos aqui. Como tento viver dentro do caos? Tomando consciencia de que tudo existe mas é vazio, onde me conecto com o vazio? Quando me desligo dos julgamentos e apenas contemplo, 5 minutos, 10 minutos não importa, tomar consciencia de que sou parte da mesma árvore onde brotam frutos belos e podres, saber que partilho a mesma seiva, a mesma arvoridade, que não posso julgar porque primeiro preciso entender todas as razões e depois desapegar deixar o coração espaçoso e sentir brotar o amor que sempre esteve lá, e agradecer a cada minuto a oportunidade de acordar a cada dia e tentar ser um ser humano melhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade a casa é sua...