#Budismo#meditação

Compartilhando experiências no caminho

sábado, 21 de dezembro de 2013


Feliz Ano Novo!!
Mais um ano em nossa contagem relativa do tempo. Como classificar mais um período de tantos acontecimentos,  tantas tristezas e alegrias? No nosso mundo dual prefiro contar os pequenos momentos de  sabedoria conquistada para o bem pois eles valem cada minuto de sofrimento, cada instante de angustia. Somente o bem nos faz procurar por mais amor, por mais conhecimento amoroso e compassivo. Buscar o bem é acima de tudo encontrar a nós mesmos, mergulhar sem medo em nossa mente as vezes tão perturbada aceitando nossas fraquezas, nossos falsos padrões. Somente num ambiente amoroso podemos ver o que somos, aceitar o que plantamos e vivenciar o que colhemos. Através do bem nossa mente se abre ao entendimento de todas as mensagens de sabedoria que fluem de todas as mentes do mundo. Cada ser humano carrega em si um mestre realizado que emerge das profundezas trazendo um sinal de esperança. Ame o mestre que habita em você, ame o mestre que habita em cada ser, pois todas as mensagens partem de mentes humanas que aprenderam a ver a si mesmos como seres sagrados. Cada um de nós tem a responsabilidade de encorajar e dar exemplos de generosidade. No momento em  que deixamos nossos problemas de lado e conseguimos enxergar o outro se cria uma nova possibilidade de crescimento para o nós, para o outro e para a humanidade como um todo. Gestos do bem nos fazem gigantes e nos abrem caminhos, e aceitando o cumprimento da lei da ação e reação conseguimos de imediato pulverizar nossos carmas. Quando descobrimos como é fácil criar méritos apenas utilizando uma palavra ou um pensamento, acessamos a alegria verdadeira de existir para o bem comum e automaticamente para o nosso próprio bem.
Na contagem relativa do tempo de mais um ano, descubro cada vez mais quanto preciso do outro para crescer, quanto preciso do sofrimento para me curar e quão abençoada sou em fazer parte disso tudo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade a casa é sua...